coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ Que interessante novidade...

[ O bastante

[ Irra que é BURRA!!!

[ Óscares fora de prazo

[ Coisa parva

[ Do ano ou do século, mas ...

[ Neologismo ou implante?

[ Não exPRImentar

[ Olho de Deus, pois...

[ Directamente de ontem...

[ arquivos

[ Julho 2018

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

[ visitas

Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

Que interessante novidade!...

Isto é tão interessante como inútil, faz lembrar a astrologia!

Lê-se nas notícias que o Zodíaco mudou. No JN lê-se "Um astrónomo do Estado do Minnesota, nos Estados Unidos, descobriu um novo signo e afirmou que o horóscopo actual sofreu alterações nas datas devido às mudanças no alinhamento da Terra."

Descobriu? Então as constelação está lá há uns milhares de anos, qualquer manual de Astronomia a refere, e ele agora descobriu?!? Pior! E estes jornais e outros meios de comunicação alinham na fantochada? Terá mudado também o calendário e afinal é dia 1 de Abril?!?

Eu que pouco sei já aqui tinha falado disto. Onde está a novidade?

Acreditar na Ciência é custoso, exige esforço, exige aceitar que erramos e o que aceitámos como verdades afinal não o são. Aceitar a charlatanice da astrologia é bem mais fácil e, diz quem gosta, até é divertido.

publicado por coisas minhas às 23:30
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

O bastante

Há muitos anos atrás ensinaram-me o que quer dizer 'bastante', e nunca mais esqueci. Diariamente oiço a palavra usada sem sentido Na rádio perguntaram a uma concorrente se tinha telefonado muitas vezes, ao que ela disse "bastante". Numa entrevista-anúncio é perguntado a alguém se mudou muito, ao que responde "bastante".

"Bastante" quer dizer apenas quanto baste. A senhora que telefonou a concorrer pode até só ter telefonado uma vez. Terá sido o suficiente, quanto baste ou apenas o "bastante" para ganhar. Também quem mudou muito pode não ter mudado nada. Pode ter tentado mudar e chegado à conclusão que não conseguia, ou não queria ou qualquer outra coisa, pelo que a tentativa poderá ter sido o bastante para não mudar. Em suma, o comentário deles é inconclusivo. Bem lido fica-se sem saber o que querem dizer.

Permitam-me que leve o assuntou para um patamar hipotético mas exemplar do uso desmesurado da palavra. Todas as pessoas gostas dos seus pais e mães, mas há quem mate o pai e a mãe e muitos mais pelo caminho. Muita gente haverá que se lhes perguntarem o quanto gostam do pai ou da mãe responderão "bastante", o que tanto pode querer dizer que gostam muito, como é natural, como querer dizer que não têm pachorra para os aturar, que não os querem ver e só lhes apetece descarregar uma caçadeira ou dar uma facada. Ou sejam gostam o "bastante" para os matar, por exemplo.

Isto do uso do 'bastante' a torto e a direito chateia-me muito, o bastante para o escrever aqui.

publicado por coisas minhas às 11:12
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Junho de 2010

Irra que é BURRA!!!

Já irrita esta pancada do futebol e da selecção em que tudo e mais alguma coisa é relacionado com o futebol. Acabo de ouvir numa rádio que costumo ouvir um disparate idiota, parvo e sei lá que mais. A pivot que está a intervalar as músicas com comentários de circunstância vai dizendo coisas mais ou menos banais e fúteis, como convém a esta rádio, apenas para ninguém dizer que não está lá ninguém, que é só uma máquina a passar música.

Há pouco, anunciando que ia pasar o 'Woman' do John Lennon, a senhora resolveu dedicar a música à selecção de futebol porque "É feminino logo dedico à selecção de futebol". É mesmo a conclusão mais lógica: é feminino, é selecção de futebol. Nem podia ser outra, não podia ser a de andebol ou de hóquei, tão pouco a de Boccia, na qual Portugal tem mais medalhas que qualquer outro país.

Mas isso não interessa, pois não? E se é feminino só podia ser a selecção. Não podia ser a 'nuvem', a 'andorinha', a 'poluição ou a Torre de Belém. Este salto lógico ou está muito à frente ou é coisa de gente burra. Tendo mais para a segunda hipótese.

publicado por coisas minhas às 13:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 7 de Março de 2010

Óscares fora de prazo

Liguei a tv na 2, como habitual. Percebi que estava a dar um programa sobre os Óscares e deixei ficar enquanto ligava o computador e arrumava uma ou outra coisa. Tendo deixado de acompanhar as cerimónias em directo já há uns anos, e tendo também deixado de ver tantos filmes, há anos em que nem sei quem vai a concurso. Este é um desses anos, sei um ou outro nome de filme, mas dou por bem vindo um programa que, pelo menos, me diga quem vai a jogo.
Ao fundo o prorama ia correndo, e eu ia ouvindo ao longe, escutando uma ou outra frase de vez em quando. Só que, à medida que uma e outra coisa me foi entrando pelo ouvido, comecei a achar aquilo estranho. Oiço falar do Wall-E, do Estranho Caso de Benjamin Button, d'O Leitor, de Milk... Estranho... estes filmes concorreram o ano passado...
Deixo o computador e dou mais atenção ao programa, onde dão um grande destaque ao filme favorito aos Óscares: Quem Quer Ser Milionário...
Alto aí! Agora tenho a certeza, alguém está a gozar comigo!!
Vou à página da 2 na net, e vejo anunciado o programa:

Reparem na data: 22.02.09, ou seja, 22 de Fevereiro de 2009, precisamente a data da 81ª entrega de óscares...
Vou à Wikipédia confirmar, e lá estão todos estes filmes, anunciados no programa como favoritos, para o ano passado...
Pois aqui temos um muito útil programa, de nos dá palpites sobre quem poderá ganhar os óscares, do ano passado. Um programa que foi pago para ser emitido na devida altura, em Fevereiro de 2009 e antes do dia 22. E espero que não tenham que ter pago de novo para o emitir. Se isso aconteceu o dinheiro devia ser descontado no vencimento do Director de Programas, nem que ele tivesse que lá ficar até ser tão velho como o Benjamin Button quando nasceu.
Amanhã vou ouvir a TSF para saber quem ganhou. Se ligar a TV na RTP ainda levou com notícias do ano passado. Não surpreende, infelizmente, mas indispõe.
 

 

publicado por coisas minhas às 22:25
link do post | comentar | favorito
Sábado, 30 de Janeiro de 2010

Coisa parva

Há uma frase de Einstein sobre o infinito que é mais ou menos assim: só há duas coisas infinitas, o Espaço e a estupidez humana, e mesmo assim não tenho a certeza quanto ao primeiro.Lembrei-me disto a propósito de uma notícia em que encalhei enquanto surfava na web: Cão que ladra já tweeta.

Alguém se deu ao trabalho de arranjar um gingarelho que pretende interpretar por palavras as actividades quotidianas do cão. E como vai estar à venda é porque há mercado, que é como quem diz, há quem compre...

Para mim já ganhou o prémio Ignobil de 2010.

publicado por coisas minhas às 23:03
link do post | comentar | favorito
Domingo, 3 de Janeiro de 2010

Do ano ou do século, mas é disparate!

Deve haver algures alguém que contabilize ou defina qual terá sido o disparate da década, tal como há a foto do ano, e outras coisas assim que têm o estranho dom de combinar o definitivo, o efémero e o supérfluo. Um três em um. Sendo tão definitivo, efémero e supérfluo como qualquer outra coisa, sugiro como disparate da década o que eu hoje ouvi.

Comecei por ouvir o disparate num noticiário de manhã do Euronews. Chamou-me a atenção ouvir o locutor dizer que dois gémeos tinham nascido com uma década de diferença. Sem conseguir acompanhar o noticiário fiquei a pensar que talvez fosse um caso de embriões que tivessem sido separados, que um tivesse sido congelado e só agora tivesse nascido, se é que isso é possível. Enfim, foi um pensamento fugidio sobre algo que ouvi de raspão e da qual não consegui repetição.

No noticiário da RTP à noite a notícia apareceu de novo, parecendo uma cópia simples da notícia original, um copy-paste que alguém se limitou a traduzir para o locutor ler sobre as imagens. Vi a notícia no noticiário da RTP e escandaliza-me que ou ninguém tem dois dedos de testa para perceber a dimensão do disparate que vieram a dizer, ou a notícia não passou pelos olhos de ninguém. Em resumo, ou todos aqueles por quem passam as notícias são burros, ou as notícias não passam por ninguém.

Fui ao site da RTP rever o noticiário e lá está a notícia que começa aos 29'23''. E aí o pivot diz que "nos Estados Unidos dois gémeos idênticos nasceram com uma década de diferença. Marcelo nasceu nas últimas horas de 2009, nos últimos minutos da primeira década do século, e Stefano nos primeiros minutos deste ano, desta segunda década." O resto da notícia são banalidades ainda mais desinteressantes, o que é um prodígio pela negativa. Repare-se no texto que acompanha a notícia: INSÓLITO: Gémeos idênticos da Florida nscem com década de diferença:

 

No noticiário da SIC à noite o assunto também apareceu, mas aqui devidamente tratado. Alguém com dois dedos de testa pegou na notícia tal como veio da agência noticiosa ("gémeos nascem com década de diferença") e tratou o assunto. Deve ter pensado "Como pode acontecer tal coisa? Nascerem com uma década de diferença"? Na peça jornalística o disparate foi esclarecido. Foi um nascimento banal de dois gémeos que, natural e obviamente, nascem com um intervalo de segundos ou minutos, no máximo. Só que um nasceu às 23h59' de quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009, e o outro pouco tempo depois já depois da meia noite e, por isso, já na sexta, dia 1 de Janeiro de 2010. E por causa de o ano acabar em zero (2010) alguma mente com uma baixa densidade de neurónios achou que tinham nascido em décadas diferentes.

Quem na SIC tratou a notícia teve o cuidado de ir perguntar se era assim mesmo ou não. Foi entrevistado o vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática que explicou que uma década é um conjunto de dez anos, que começa no 1 e acaba no 10 e lembrou que as comemorações da passagem do milénio de 1999 para 2000 foram matematicamente erradas porque o último ano do milénio, de um conjunto de mil, foi o ano 2000 e que o milénio só começou no ano 2001, pelo que a primeira década termina no fim do corrente ano, 2010. Ressalvou que apesar da correcção matemática as pessoas ligam aos números - como a tantas outra futilidades, digo eu - e a maioria não quer saber da correcção matemática. E assim devidamente esclarecido o disparate da notícia original a SIC fez uma interessante peça jornalística.

Voltei ao site da RTP para ouvir, de novo a notícia, e não ouvi em momento algum que o nascimento tenha ocorrido com minutos de intervalo. Ouvi apenas, de novo, o mesmo disparate: "dois gémeos idênticos nasceram com uma década de diferença". Já é disparate suficiente dizer-se que 2010 é de uma década diferente da de 2009, mas daí até dizer que há uma década de diferença entre aqueles dois nascimentos separados, na verdade, apenas por alguns minutos é burrice vergonhosa.

É triste o exemplo da RTP. Costuma ter nos noticiários, os da manhã pelo menos, uma coisa a que chama Bom Português e onde pergunta a pessoas na rua como se escreve determinada palavra ou expressão que podem suscitar dúvidas. No final uma voz diz "assim se escreve em Bom Português". Se há o "assim se fala em Bom Português", também devia haver o "assim se pensa em Matemática correcta". E se antes tivessem visto a notícia bem tratada pela SIC deviam dizer para si próprios "assim se faz bom jornalismo".

Talvez os jornalistas da RTP não se importem se lhes disserem que o salário deste mês só será entregue daqui a uma década, certamente não lhes fará pensar sobre o assunto porque ignoram o que seja uma década.

E por fim o mais irónico, ou triste, já nem sei. O pivot que leu e disse a notícia foi José Alberto Carvalho o actual Subdirector de Informação segundo o site da RTP onde surge uma sua nota biográfica.

publicado por coisas minhas às 22:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

Neologismo ou implante?

Acabo de ouvir mais um disparate vindo do mundo do futebol. Estava a ouvir na diagonal, assim sem escutar, o noticiário da Antena 1 quando se ouviu o presidente do Sporting a dizer que "o Paulo Bento ficará forever no coração do Sporting".

"Forever"?!? Isto será um neo-logismo, um anglicismo forçado ou um implante definitivo? Que raio! Se existe a palavra em Português, que sentido faz, que utilidade tem, que objectivos se alcançam dizendo-a em Inglês? Será que no mundo do Futebolês só se é compreendido com duas ou três bujardas por frase?

publicado por coisas minhas às 16:11
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

Não exPRImentar

Isso mesmo: 'Não pode exprimentar'

 

Sem mais comentários.

publicado por coisas minhas às 11:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Olho de Deus, pois...

Todos nós que andamos nisto da blogosfera e ligados na internet recebemos muitos e-mails. Alguns muito giros que repassamos de uns para os outros, até os recebermos de volta. Outros não interessam para nada. Rezas e orações, gatinhos, cãezinhos, patinhos e paisagens de Outono, e coisas assim, ou imagens de acidentes ou coisas piores. Alguns vêm-se, outros vão fora logo à primeira imagem. Outros vão fora antes mesmo de serem abertos.

A maior parte do lixo nem merece comentário. Mas há dias recebi um que me chateou pelos disparates que encerra. Chamava-se O Olho de Deus.

Assim que li o título pensei algo que me garantiu – ainda mais – o meu lugar perpétuo no Inferno “Queres ver que o apanharam?!?” pensei eu.
O e-mail mostrava esta foto:
 
 
e dizia isto:
Esta foto é raríssima, foi tirada pela NASA com o telescópio Hubble. Este tipo de acontecimento dá-se uma vez em cada 3000 anos.
Esta foto já produziu milagres em muitas vidas. Pede um desejo… tu estás a ver o Olho de Deus. Verás provavelmente mudanças na tua vida durante hoje mesmo. Acredites ou não, não conserves este e-mail contigo, envia esta foto a pelo menos 7 pessoas. Chamam-lhe « OLHO DE DEUS » Inacreditavél para apagar. Partilha-a com os outros. Nos próximos 60 segundos, deixa o que estás a fazer e aproveita esta oportunidade. Um minuto efectivo e eficaz. Envia esta foto aos teus amigos (as) e aguarda pelo que te vai acontecer. Não cortes a corrente se faz favor.  
 
Este tipo de lixo chateia muito, não tanto por eu o receber mas sobretudo por fazer com que haja quem acredite nestas palermices. A única coisa minimamente acertada em todo o texto é que esta foto foi tirada pela NASA com o telescópio Hubble. O resto é um chorrilho de disparates.
 
A foto não é raríssima. Pulula pela internet se procurarmos por ‘Eye of God’. Até na Wikipédia a encontramos. Foi a Astronomy Picture of the Day em 10 de Maio de 2003, um site da NASA.
 
Como se pode ver nesta página da Wikipédia, aquilo não é mais que um corpo celeste igual a outros. Chama-se Helix Nebula, é também conhecida como A Hélice, ou Nebulosa da Hélice, ou NGC 7293, e que se encontra na constelação de Aquário. Está a 700 anos luz de nós, ou seja, a imagem que dela hoje vemos saiu de lá em 1309, na Idade Média, à velocidade de 300 mil quilómetros por segundo. Procure-se na internet por Helix Nebula ou NGC 7293 e aparece a mesma imagem.
 
Diz o e-mail que “Este tipo de acontecimento dá-se uma vez em cada 3000 anos.” Qual acontecimento?!? Aquilo é só uma fotografia! Nada do que se sabe nos pode dizer que o que quer que aconteça ocorra apenas a cada 3000 anos, ou cinco dias, ou a cada quarto de hora.
 
Chamar aquilo Olho de Deus é que é estranho. Para quem é crente o Homem foi criado por Deus, tenha este nome ou outro qualquer. Nas religiões messiânicas Deus criou o Homem à sua semelhança e por isso o Homem julga ver Deus, ou um seu sinal, em qualquer antropomorfismo que encontra. Se houvesse uma galáxia em forma de dedo do pé, alguém diria que era o dedo do pé de Deus?!?
Não vamos para mais análises anatómicas e metafísicas. Fiquemo-nos pelo olho, segundo duas perspectivas.
 
1) a perspectiva óptica.
Aquilo só parece um olho quando visto do nosso ponto de vista. Ainda não temos tecnologia para visitar aquela galáxia de forma a poder mandar lá algo ou alguém fotografar do outro lado, e trazer uma nova imagem de volta. Podia ser parecida com esta, ou muito diferente, não sabemos.
 Até podemos mandar umas sondas, mas chegam cá daqui a muito tempo. A sonda Voyager2 saiu da Terra em 1977, há 32 anos, já saiu do nosso sistema solar, mas está ainda muito perto. Estima-se que em 2025 já não tenha capacidade energética para colocar em funcionamento qualquer instrumento. Vai chegar à estrela Sirius daqui a 296 mil anos, e Sirius está só a 8,6 anos luz da Terra. Ora se para algo que está a 8,6 anos luz de distância a sonda demora 296 mil anos, para chegar a este Olho de Deus a 700 anos luz precisaria de 24 milhões de anos, se fiz bem as contas. Quem estaria cá para receber as fotos?
 
2) A perspectiva teológica
Se aquilo é o olho de Deus, então o que é isto, a divina conjuntivite?
 
Não. Esta imagem é nada mais nada menos que a mesma Nebulosa da Hélice só que fotografada em infravermelhos. Se Deus tudo pode, pode emitir o que quer que emita, se emite, em luz visível, infravermelhos, ultravioletas ou qualquer outro tipo de radiação, visível ou não. Portanto Deus pode ter mais que um olho, ou o seu olho pode ter mais que uma aparência. De qualquer forma deixa de ter significado a singularidade do artigo definido singular masculino “O” em O Olho de Deus. Não há só um, há mais.
 
 
Olhem outro:
 
 
E agora, este olho é de quem? Será o outro olho de Deus? Será o esquerdo ou o Direito? Este segundo olho, se for isso – que não acredito – não está ao pé da Nebulosa da Hélice. Poderá ser uma providencial forma de salvaguardar uma dúvida que este disparatado e-mail me propiciava. É que se tinham encontrado O Olho de Deus, então Deus está ali, e já não está em todo o lado, como é suposto. Deus perderia qualidades. Com um olho num lado e outro noutro lado do espaço, talvez se salvaguardasse o princípio da ubiquidade inerente ao conceito de Deus.
 
Agora brinquemos com as imagens. Serão assim os olhos de Deus?
 
Ou serão assim?
 
Isto não será o Wall-E às escuras?...
 
Muita gente sofreu e morreu por disparates muito menores que estes de atribuir a perspectiva de alguns ignorantes a um sinal Deus. Se Deus existe, que pensará disto? Chorarão estes olhos? Pelo menos de riso?
publicado por coisas minhas às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 21 de Junho de 2009

Directamente de ontem...

Domingo, seis e pouco da manhã. Enquanto preparo o pequeno almoço ligo a tv para ver alguma coisa que esteja a dar "A esta hora não deve haver nenhum canal nacional, é melhor ir para os estrangeiros", pensei eu. Na 1 havia televendas de cenas para minimizar a pança, e a carteira também. Busco uma caneca, um prato, os guardanapos, e mudo o canal: RTP 2: atletismo! "Uau! o que eu gosto de atletismo!". Deixei ficar.

Fui arranjando as coisas enquanto espreitava sobre o ombro e tentava acompanhar o relato. "Directo", dizia no canto superior esquerdo logo por baixo do logotipo da RTP 2.

"Directo?" pensei "De onde a esta hora? Está lá Sol, é manhã mas o Sol já vai alto."

Café, leite, fruta, mais coisas para a mesa. Por baixo do "Directo" dizia outra coisa, que não recordo com exactidão, mas remete-me a memória para algum campeonato de atletismo. Não importa.

Enquanto acabava de preparar tudo, estava a acabar uma estafeta, e a equipa portuguesa acabou em segundo. "Boa, bom trabalho!" felicitei-os eu anonima e silenciosamente. Mas a curiosidade quanto ao sítio aumentava. "Onde será isto que já lá é meio da manhã? Se é em 'Directo'..."

Pão, compota, talheres, e sento-me. Vejo a Naide Gomes, pouco depois o Obikuwelu (é assim?...). Vislumbrei uma indicação por baixo do número que cada atleta tem no peito, qualquer coisa começada por L e acabando em 2009. "Letónia, será? Para já ser manhã alta? Ou bastará que seja no Luxemburgo? Bom... também pode ser o nome de uma cidade, e há tantas começadas por 'L'..."

E de repente PIMBA: grande plano de um atleta e leio num grande o que diz por baico do número dele: Leiria 2009.

LEIRIA?!?!? Isto é em Directo de Leiria?!? Como se aqui o Sol ainda não nasceu?!? É o dia mais longo do ano, mas, caramba!, não abusem! Se eu morasse nos Açores, aceitava que aqui fosse ainda aurora e em Leiria já o Sol estivesse alto, mas não é o caso. E, depois, mesmo não estando o estádio cheio, está lá muita gente, coisas estranha para o portuga numa madrugada de Domingo. E com crianças pequenas também!... E bem dispostos a esta hora...

Completamente à toa procuro no teletexto uma salvação para a confusão, procurando descobrir que raio é aquilo que estou a ver. Para ajudar a programação começa só às 07h00, "daqui a 45 minutos!..." reparei.

Pois bem, o que estou a ver não é 'Directo' Já foi 'Directo' mas agora já não. É só 'Directo' de ontem. Foi gravado ontem directamente com o 'Directo' escarrapachado no ecrã. E agora, quem fez o disparate de deixar emitir aquilo com o 'Directo' que já não é - e que não é coisa que nunca se tenha visto, é recorrente - devia também andar com um 'DISPARATEI' escarrapachado na testa.

publicado por coisas minhas às 22:48
link do post | comentar | favorito

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links