coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ Ronaldo é apresentado hoj...

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ arquivos

[ Julho 2018

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

Domingo, 3 de Janeiro de 2010

Do ano ou do século, mas é disparate!

Deve haver algures alguém que contabilize ou defina qual terá sido o disparate da década, tal como há a foto do ano, e outras coisas assim que têm o estranho dom de combinar o definitivo, o efémero e o supérfluo. Um três em um. Sendo tão definitivo, efémero e supérfluo como qualquer outra coisa, sugiro como disparate da década o que eu hoje ouvi.

Comecei por ouvir o disparate num noticiário de manhã do Euronews. Chamou-me a atenção ouvir o locutor dizer que dois gémeos tinham nascido com uma década de diferença. Sem conseguir acompanhar o noticiário fiquei a pensar que talvez fosse um caso de embriões que tivessem sido separados, que um tivesse sido congelado e só agora tivesse nascido, se é que isso é possível. Enfim, foi um pensamento fugidio sobre algo que ouvi de raspão e da qual não consegui repetição.

No noticiário da RTP à noite a notícia apareceu de novo, parecendo uma cópia simples da notícia original, um copy-paste que alguém se limitou a traduzir para o locutor ler sobre as imagens. Vi a notícia no noticiário da RTP e escandaliza-me que ou ninguém tem dois dedos de testa para perceber a dimensão do disparate que vieram a dizer, ou a notícia não passou pelos olhos de ninguém. Em resumo, ou todos aqueles por quem passam as notícias são burros, ou as notícias não passam por ninguém.

Fui ao site da RTP rever o noticiário e lá está a notícia que começa aos 29'23''. E aí o pivot diz que "nos Estados Unidos dois gémeos idênticos nasceram com uma década de diferença. Marcelo nasceu nas últimas horas de 2009, nos últimos minutos da primeira década do século, e Stefano nos primeiros minutos deste ano, desta segunda década." O resto da notícia são banalidades ainda mais desinteressantes, o que é um prodígio pela negativa. Repare-se no texto que acompanha a notícia: INSÓLITO: Gémeos idênticos da Florida nscem com década de diferença:

 

No noticiário da SIC à noite o assunto também apareceu, mas aqui devidamente tratado. Alguém com dois dedos de testa pegou na notícia tal como veio da agência noticiosa ("gémeos nascem com década de diferença") e tratou o assunto. Deve ter pensado "Como pode acontecer tal coisa? Nascerem com uma década de diferença"? Na peça jornalística o disparate foi esclarecido. Foi um nascimento banal de dois gémeos que, natural e obviamente, nascem com um intervalo de segundos ou minutos, no máximo. Só que um nasceu às 23h59' de quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009, e o outro pouco tempo depois já depois da meia noite e, por isso, já na sexta, dia 1 de Janeiro de 2010. E por causa de o ano acabar em zero (2010) alguma mente com uma baixa densidade de neurónios achou que tinham nascido em décadas diferentes.

Quem na SIC tratou a notícia teve o cuidado de ir perguntar se era assim mesmo ou não. Foi entrevistado o vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática que explicou que uma década é um conjunto de dez anos, que começa no 1 e acaba no 10 e lembrou que as comemorações da passagem do milénio de 1999 para 2000 foram matematicamente erradas porque o último ano do milénio, de um conjunto de mil, foi o ano 2000 e que o milénio só começou no ano 2001, pelo que a primeira década termina no fim do corrente ano, 2010. Ressalvou que apesar da correcção matemática as pessoas ligam aos números - como a tantas outra futilidades, digo eu - e a maioria não quer saber da correcção matemática. E assim devidamente esclarecido o disparate da notícia original a SIC fez uma interessante peça jornalística.

Voltei ao site da RTP para ouvir, de novo a notícia, e não ouvi em momento algum que o nascimento tenha ocorrido com minutos de intervalo. Ouvi apenas, de novo, o mesmo disparate: "dois gémeos idênticos nasceram com uma década de diferença". Já é disparate suficiente dizer-se que 2010 é de uma década diferente da de 2009, mas daí até dizer que há uma década de diferença entre aqueles dois nascimentos separados, na verdade, apenas por alguns minutos é burrice vergonhosa.

É triste o exemplo da RTP. Costuma ter nos noticiários, os da manhã pelo menos, uma coisa a que chama Bom Português e onde pergunta a pessoas na rua como se escreve determinada palavra ou expressão que podem suscitar dúvidas. No final uma voz diz "assim se escreve em Bom Português". Se há o "assim se fala em Bom Português", também devia haver o "assim se pensa em Matemática correcta". E se antes tivessem visto a notícia bem tratada pela SIC deviam dizer para si próprios "assim se faz bom jornalismo".

Talvez os jornalistas da RTP não se importem se lhes disserem que o salário deste mês só será entregue daqui a uma década, certamente não lhes fará pensar sobre o assunto porque ignoram o que seja uma década.

E por fim o mais irónico, ou triste, já nem sei. O pivot que leu e disse a notícia foi José Alberto Carvalho o actual Subdirector de Informação segundo o site da RTP onde surge uma sua nota biográfica.

publicado por coisas minhas às 22:20
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De siri a 4 de Janeiro de 2010 às 23:22
... ceús.

Comentar post

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links