coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ Ronaldo é apresentado hoj...

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ arquivos

[ Julho 2018

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

[ visitas

Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Chifres ou cornos?

O que o agora ex-ministro da Economia fez no Parlamento, foram chifres ou cornos? A dúvida é mais que semântica…

Os meios de comunicação que consultei on-line nestas poucas horas falam todos de ‘chifres’. No site do Google Notícias escrevendo pinho+cornos aparece um só resultado. Escrevendo pinho+chifres aparecem “aproximadamente 158”. Sintomático…

Na TSF ouvi que “O ministro da Economia dirigiu um gesto considerado insultuoso (…) ao colocar os dois indicadores encostados à cabeça, simulando chifres.”O DN escreve no seu site que “O gesto de Manuel Pinho - com os dois indicadores encostados à cabeça, simulando chifres”.A institucional RTP escreve no seu site “Manuel Pinho simulou chifres”. O Público titula que “Manuel Pinho faz chifres para bancada do PCP" e o Diário IOL escreve "Dois dedos na cabeça, a simular chifres".

Por fim no site do Expresso'Chifres' dirigidos”.Porém, na mesma notícia há um de vários subtítulos que remetem para notícias relacionadas com o título "Os cornos eram para nós"  e nessa leio “"Os cornos eram para nós", desabafava a meio da tarde uma assessora do PCP” e mais à frente “Como se os cornos simulados pelo ministro fossem um manguito global
A notícia acaba – provocantemente, acho eu, mas agora isso não interessa aqui – com a frase “Afinal, os cornos eram para quem?

Parece que a maioria dos media acautelou-se e escreveu “chifres” e só o Expresso agarrou o evento pelos “cornos”.Fica-me a dúvida. Tinha aprendido que chifres era um galicismo, e que a palavra correcta é cornos.

Fui à procura do esclarecimento.
No site da Priberam leio que Chifre é substantivo masculino significando corno ou chavelho, mas que pode em sentido figurado ser as pontas da bigorna, e que como verbo se pode conjugar: Adelgaçar (couro) com a chifra, ou marrar ou escornar em Brasileiro.
Cornos é "Cada um dos apêndices duros que certos ruminantes têm na cabeça; Chifre, chavelho; Bico ou saliência de alguns ossos; Cada uma das pontas do crescente da Lua.Mas também marido atraiçoado.

Pouco adiantei. Chifre é corno e corno é chifre.

Fui ao Wickcionário em Português e leio que “chifre” é um Substantivo masculino: apêndice duro, recurvo e pontudo da cabeça de certos animais, e traição conjugal. Tem como sinónimo corno. Complementarmente leio que a etimologia é do espanhol antigo 'chifle'.
À cautela vou à procura de “Corno”.  Também é substantivo, mas é substantivo masculino concreto, com plural metafônico (?). É então um prolongamento do esqueleto na cabeça de certos animais, como vaca, alce ou algumas espécies de besouros. Geralmente ocorre aos pares. Chifre, chavelho. Mas na gíria é "Homem vítima de adultério relacionamental, ou que se diz traído; marido traído;". Ora se a etimologia 'chifre 'é do espanhol antigo 'chifle', e se o espanhol, mais correctamente o castelhano, descende do Latim, sou levado a tentar opinar que 'corno' é mais correcto que 'chifre' porque a etimologia de corno remete para o Latim cornu.
Sou ainda relembrado que já Camões, n’Os Lusíadas escreveu “corno”:
- Quando um e o outro corno lhe aquentava, - Os Lusíadas II-72-3 
-  Na força está do corno temeroso; - Os Lusíadas III-47-4

É, assim, um termo erudito.

No final, volta 'corno' a ter chifre como sinónimo e como Adjectivo é referente a marido que foi, ou que se diz atraiçoado pela esposa;

Chifre continua a ser corno e corno chifre continua a ser chifre...

Se a semântica e a etimologia não me ajuda, vou para o campo da opinião especulatvca.
Naquele momento em que, como é consensualmente comentado, que terá perdido a cabeça, o que terá querido dizer Manuel Pinho com este gesto:

Estaria a dizer “tens chifres” ou “tens cornos”? Seria “vou-te aos chifres” ou “vou-te aos cornos”? Ninguém diz, “ponho-te um par de chifres” nem “levas um murro nos chifres”. Diz-se “tens um par de cornos” ou “vou-te aos cornos
Corno, ou Cornos é mais rude, mais terra a terra, menos polido mas muito mais explícita. É uma das reconhecidas vantagens do vernáculo, é que sendo menos próprias, as palavras conseguem com menos latim ter muito mais sentido, contando para isso também com o tom que se projectam.

O que o agora ex-ministro da Economia fez no Parlamento, foram chifres ou cornos? Terá querido dizer “Senhor Deputado, Vossa Excelência tem chifres” ou “é chifrudo” ou “vou-lhe aos chifres”?, ou terá antes sido “Tens cornos!” ou “és cornudo” ou “vou-te aos cornos!”. A dúvida teria sido sanada de imediato se o ex-ministro e o deputado alvo da apreciação sobre as sua virtuais e presumidas protuberâncias osseas tivessem esgrimido uma eloquente argumentação física logo ali no plenário, nos Passos Perdidos ou no parque de estacionamento. Tivesse isso ocorrido e a palavra-chave seria “corno”, e valeria mais que todo o debate.
 

publicado por coisas minhas às 23:20
link do post | comentar | favorito

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links