coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ Carnaval palerma

[ arquivos

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Jardim é a vergonha

Comecei a ouvir a notícia logo pela manhã. Que Jardim (Alberto João Jardim) não quer convidar o presidente da república para uma sessão plenária da Assembleia Regional da Madeira. Ouvi na TSF algo como que teria vergonha de mostar "aquele fascista do..." Fulano, e "...o padre" Cicrano. Leio no Público[1]:
"Eu acho bem não haver uma sessão solene, acho que era dar uma péssima imagem da Madeira mostrar o bando de loucos que está dentro da Assembleia Legislativa", justificou Jardim no sábado. "Eu cá não apresento aquela gente a ninguém", reforçou. E concluiu: "Acho que isso ia ter repercussões negativas no turismo e na própria qualidade do ambiente".
Alberto João Jardim tem dito inúmeras coisas. Está no seu direito pois ainda lhe é respeitada e permitida a liberdade de opinião. O preço que pago pela minha liberdade de expressão é o de ouvir outras frases de outras pessoas com outras razões, mesmo que não concorde. Mas Alberto João tem dito muitas mais coisas que, sobretudo pela forma, não devia dizer. Tal como a liberdade de circulação ou de constituir família têm regras que as regulamentam, também a liberdade de expressão tem regras. E mesmo que esta liberdade seja levada até ao limite de se dizer tudo o que se quer, quando se quer e como se quer, ainda assim há, pelo menos, as regras sociais da forma do que se diz. Tal como Jardim não anda mascarado o ano todo como nos dias de Carnaval, também aquilo que diz havia de ter ponderação e sentido de civismo, e não tem.
Que isto se passe tudo no plano pessoal não é mais relevante que isso. Mas Alberto João é presidente do Governo Regional da Madeira. Não foi eleito por todos mas dizem as regras da Democracia que ele representa todos. Devia pois respeitar todos, o que não faz.
Alberto João não respeita as pessoas que não são do seu partido e que o contestam. Dizer o que disse hoje, e não vou rebuscar o que disse no passado, atesta que não respeita a opinião dos outros pelo que ele próprio não merece ser respeitado. Talvez po isso se mantenha onde está e o deixei dizer o que lhe apetece. Não creio que seja só isso.
Este caso de hoje vei, porém, ainda mais além dos habituais casos que Alberto João provoca. Pessoalmente opino que são disparates mas por respeito que quero exercer à opinião que ele possa ter do que são, fico por lhes chamar "casos".
Dizer que os outros são uma vergonha demonstra que pretende colocar-se num ponto onde possa decidir quem deve ou não falar, quem o merece, quem pode dizer o quê. Assim sendo, não será isto um fascismo também?
Resumindo, e exerceno a minha opinião, entendo que Alberto João Jardim é uma vergonha para o Estado Português. O Estado, que somos nós todos, não pode ter quem diga qualquer coisa a qualquer momento sobre todos sem que seja chamado à responsabilidade. Alberto João estaria bem nas Desertas, onde poderia dizer o que quizesse, mas não pode representar pessoas. Acho eu.

Ligações:
publicado por coisas minhas às 13:51
link do post | comentar | favorito

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links