coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ Carnaval palerma

[ arquivos

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Depuralinando

A coisa já cheirava mal. Não a esturro, mas erva mofa, fora de prazo, de ervanária velha. Andavam por aí uns anuncios na rádio, chatos porque repetitivos na essência e na frequência, dizendo "Toma depuralina!". "É um dietético", "É natural". "...um dietético de venda livre".

Para além do anúncio propriamente dito havia ainda a introdução dos pivots da rádio, como se a frase do anuncio fizesse parte do seu discurso natural.

Hoje veio a notícia de que a Direcção-Geral de Saúde suspendeu a comercialização da depuralina. Não me surpreendeu. É fácil nestes meses de pré-férias seduzir quem acredita que pode chegar a Julho/Agosto com corpo de top model, sendo hoje um barril. Diz-se que é "natural" logo é bom. É de "venda livre", logo não é preciso consulta nem receito, portanto sai mais barato (será?). É dietético, logo acaba com os 'pneus'. E ainda o nome, "depuralina", sugerindo uma depuração... só se for da carteira.

Agora alguém veio proibir a venda, e não acredito que seja por não gostar de ver corpos bem feitos nas praias.
publicado por coisas minhas às 11:36
link do post | comentar | favorito

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links