coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ Carnaval palerma

[ arquivos

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

Segunda-feira, 24 de Outubro de 2011

Adeus subsídio

Os media noticiaram que dois políticos do actual governo recebiam subsídio de alojamento por terem declarado como domicílio uma morada longe de Lisboa. Mas, veio-se a saber - com um extraordinário sentido de oportunidade - que estes dois políticos têm casa própria em Lisboa. Ou seja, recebiam subsídio (que poderá ir até 1400€/mês) por morarem longe, quando afinal podem morar perto sem custos. 1400€/mês garantidos, só deste subsídio, fora o resto.

O caso tornou-se público, logo incómodo. Os dois políticos anunciaram que renunciam a este subsídio. A decisão é nobre mas... será genuína? Há quanto tempo tomaram posse? Só agora perceberam que não deviam receber aquele subsídio? E se o caso não se tivesse tornado público, teriam feito o mesmo?

tags:
publicado por coisas minhas às 22:35
link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Outubro de 2011

Suspendam-na!

A senhora Ferreira Leite sugeriu num qualquer seminário que se suspendesse o Serviço Nacional de Saúde por uns tempos (terei ouvido 2 anos?...). Há tempos tinha sugerido que se suspendesse a democracia. Diz disparates abjectos, está no seu direito e liberdade mas há quem a ouça e lhe dê razão, e isso é perigoso. E terá ela lutado para ter essa liberdade de dizer tais disparates?

Se é para suspender, porque não suspender também por dois anos a subvenção que ela recebe do Estado por ter sido deputada?

tags:
publicado por coisas minhas às 18:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Fabrico próprio

Passei por um talho cujo toldo diz, a seguir ao nome, "Fabrico próprio".

Estranhei. Numa pastelaria consigo inferir o que será o fabrico próprio, quererá dizer que os bolos que ali vendem são ali feitos. E num talho? O que fabricarão eles?!? Eu não sou da geração que acha que o leite e os ovos vêm do supermercado. Mas um talho com fabrico próprio quer dizer que o bife já não vem da vaca?!? Que a entremeada é produzida lá atrás? E as miudezas, de onde vêm? E as salsichas, como as fazem?!?

Paremos por aqui.

tags:
publicado por coisas minhas às 00:00
link do post | comentar | favorito

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links