coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ Ronaldo é apresentado hoj...

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ arquivos

[ Julho 2018

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Meio kilo de sorte

O 24 Horas está a oferecer não sei quantos amuletos da sorte, 30, acho eu. O anúncio na rádio começa por dizer algo como "você está com tanta sorte que os amuletos (...) são grátis". Eu estava convencido que a minha sorte era não ler o 24Horas. Ainda mais convencido fiquei quando, pela primeira vez, folheei há dias um exemplar ao fim de horas de tédio numa sala de espera. Entre tiros e facadas nã retive mais nada do conteúdo. Falha minha, certamente. Mas do anúncio assaltam-me algumas perguntas.

Porquê 30 amuletos? Se ficarmos só com 15 teremos metade da sorte? E se comprarmos vários jornais por dia e juntarmos 300 amuletos teremos dez vezes mais sorte? Imagino um dia alguém entrar numa loja esotérica e pedir meio kilo de sorte. O cúmulo seria o vendedor perguntar se o cliente trouxe vasilhame...

Será que há especializações temáticas nos amuletos, ou seja, este é para o Amor, este para o Dinheiro, este para a Sorte, e por aí fora? E se eu não ficar com nenhum amuleto quer dizer que vou ter azar? E se eu não ficar com nenhum amuleto e não tiver nenhum azar isso quer dizer que os amuletos servem para quê?

Enquanto penso nisto e não tenho respostas, deixo passar a oportunidade e não fico com nenhum amuleto. Que azar!

publicado por coisas minhas às 10:09
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 30 de Setembro de 2007 às 21:04
não sei escrever muito bem em português pois não sou de cá estou a passar ferias e estou a comprar o jornal 24 horas só por os amuletos e me parece q o q você diz e mesmo um disparate... como vai a dizer q se só compra 15 amuletos tem a metade da sorte... isso não diz q da sorte ter os 30... pois eu nem mesmo acredito nisso da sorte.. só q é giro o q diz e muitas vezes a gente precisa de alguma coisa para ter vontade de enfrentar as coisas e os amuletos podem ajudar alguém a ter mais confiança em si mesmo e enfrentar qualquer situação .... não gostei nada da sua opinião ... Q DISPARATES DIZ VOCÊ :: FOGO

Comentar post

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links