coisas que me passam pela cabeça, e outras que vão ficando

[ textos recentes

[ Ronaldo é apresentado hoj...

[ O homem que não existe

[ Sábios conselhos

[ Coisas úteis (?) que se a...

[ We Go ou Nós Vamos?

[ Eusébio no Panteão não. P...

[ Viva la vida loca aos 80!

[ Não tenho dinheiro para u...

[ A senhora engorda e volta...

[ Al Capone era Tuga

[ arquivos

[ Julho 2018

[ Março 2016

[ Agosto 2015

[ Junho 2015

[ Março 2015

[ Março 2014

[ Março 2013

[ Fevereiro 2013

[ Julho 2012

[ Maio 2012

[ Outubro 2011

[ Agosto 2011

[ Junho 2011

[ Abril 2011

[ Janeiro 2011

[ Novembro 2010

[ Outubro 2010

[ Setembro 2010

[ Agosto 2010

[ Junho 2010

[ Maio 2010

[ Março 2010

[ Janeiro 2010

[ Dezembro 2009

[ Novembro 2009

[ Outubro 2009

[ Julho 2009

[ Junho 2009

[ Maio 2009

[ Abril 2009

[ Março 2009

[ Fevereiro 2009

[ Janeiro 2009

[ Dezembro 2008

[ Novembro 2008

[ Outubro 2008

[ Setembro 2008

[ Agosto 2008

[ Julho 2008

[ Junho 2008

[ Maio 2008

[ Abril 2008

[ Março 2008

[ Fevereiro 2008

[ Janeiro 2008

[ Dezembro 2007

[ Novembro 2007

[ Outubro 2007

[ Setembro 2007

[ Agosto 2007

[ Julho 2007

[ Junho 2007

[ Maio 2007

[ Abril 2007

[ Março 2007

[ Fevereiro 2007

[ tags

[ todas as tags

Sábado, 25 de Agosto de 2007

Tradição sem factura

Foi noticiada a repetição de uma tradição em Esposende, a de dar banhos forçados às crianças nas praias da zona.
Segundo a notícia a tradição determina como obrigatório (?!?) dar três banhos seguidos para prever de uma série de maleitas (assim quase como a vacina da meningite, mas em versão empírica e que cura tudo), e depois vão dar três voltas a uma igreja com uma galinha na mão e passar por baixo de um andor (o que deve acabar com qualquer possibilidade de vir algum dia a sofrer seja do que for, obviamente). E tem que ser três vezes ou outro número ímpar, senão a coisa não resulta, garantem.
Se isto não é superstição pura, então alguém me explique o que é. E a Igreja Católica pactua com isto, não explícita mas tacitamente, porque não tem outro remédio. Se exigisse aos seus seguidores o exercício racional e a abstracção que uma crença séria no que é metafísico necessariamente supõe, ninguém lá ia. Consubstanciando assim as coisas, é muito mais fácil, as pessoas vêm, tocam, acreditam, como São Tomé, afinal. Por outro lado, isto é uma indesmentível continuação das eternas crenças pagãs que, longe de estarem extintas, continuam a ser praticadas todos os dias, como é isto prova. Os enfeites hoje são diferentes, mas no essencial são as mesmas coisas que andam no nosso subconsciente e nos sustentam há muitos milhares de anos.
Voltando a Esposende, não me vou alongar na estimativa da temperatura da água da praia. Estavam quase todos arrepiados, com excepção de um ou outro machão que não quis dar parte de fraco.
O que me arrepiou foi, por um lado, o pânico das crianças forçadas a mergulhar – três vezes! – e, em contraste, a alegria dos pais que pagaram 5€ por criança a estranhos para lhe agarrarem nos filhos e os mergulharem à força nas águas de Esposende. Se na companhia dos pais, ao seu colo, a maioria das crianças pequenas têm natural medo da água, o que terá passado por aquelas cabeças sentindo-se vendidos pelos pais e raptados por um estranho? Entretanto o estranho, vestido dentro de água, sorria com a aparente cândida expressão de quem diz “vá lá, isto não custa nada” enquanto as crianças tentavam emaranhar por ele acima tentando fugir do castigo.
Não sei a quantidade de pessoal que estava na praia, nem retive a estimativa indicada pelo relator, mas as imagens mostravam muita gente. Foram muitas as crianças forçadas a ir ao banho – três vezes! - na praia de Esposende. Foram muitos 5€ muita vez. Quase que aposto que ninguém deve ter pedido factura, como o Governo agora implora, mas também não deve ser preciso. Aqueles mergulhos todos – três vezes! – mais as voltinhas à igreja com a galinha na mão e a passagem por baixo do andor, entre tantas maleitas deverão proteger também de uma inspecção das Finanças.

publicado por coisas minhas às 00:02
link do post | comentar | favorito

[ quem sou

[ pesquisar

 

[ Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

[ links